Lunes 19 de Febrero

show

  • 29 Imagens em que a realidade foi bem mais legal que o Photoshop

    A natureza é realmente magnífica, e a cada dia que passa, nos surpreende com algo novo. O Photoshop pode fazer milagres em fotos, mas nada se compara com fotos reais da natureza ou do dia a dia, que são bem mais interessantes do que qualquer foto editada, como podemos ver nas imagens abaixo.

  • Patricia Kayy é a sua nova canadense favorita

    Patricia Kayy é uma jovem canadense que está atualmente fazendo graduação em medicina veterinária, e que provavelmente vai fazer você desejar ter um cachorro ou um gatinho (além de morar no Canadá, é claro) para levar o bichinho para consultar-se com ela.

  • Mulher fica em hotel de luxo, não paga a conta e acaba na delegacia

    Uma mulher de 36 anos foi levada para 5ª Delegacia de Polícia (Área Central), na noite desta segunda-feira (11/12), depois de se hospedar em um hotel de luxo de Brasília, no Setor Hoteleiro Sul, e dizer que não tinha dinheiro para pagar a conta de R$ 3 mil.

  • CCJ do Senado aprova quarentena para ex-juristas exercerem advocacia

    A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado Federal aprovou nesta segunda-feira (6/12) o projeto de lei que estabelece impedimentos para o exercício da advocacia por ex-magistrados e ex-membros do Ministério Público. Caso não tenha recursos, o PL segue para a Câmara dos Deputados.

  • O Last.fm foi a única rede social musical que prestou pra alguma coisa

    A primeira versão deste artigo foi publicada originalmente na Noisey Itália. Traduzido do inglês. Meu primeiro perfil no Last.fm levava a alcunha de “Nergal-Behemoth", em homenagem à música da minha banda polonesa favorita de death metal. As primeiras faixas que registrei na rede, no dia 21 de fevereiro de 2006, foram “Africa", da banda Toto, e “Electric Crown", do Testament. Eu não sabia na época, mas o teclado — tão aveludado quanto as roupas de Steve Porcaro — havia balançado a minha fé no Deus do Metal. Com o tempo, passei a ouvir folk, então rock clássico, psicodélico e progressivo; fiquei obcecado pelo Johnny Cash, passei por uma fase de leve fanatismo por De André; descobri o emo e a música eletrônica e o indie e o hip-hop, e então mais músicas clássicas e pop. Mantive a minha conta do Last.fm na ativa, e agora, mais de dez anos depois, posso estudar como eu costumava escutar música em boa parte da minha vida. Dia após dia, música após música.