Todo mundo já escutou alguma coisa sobre a Coreia do Norte, seja do ditador maluco que por lá governa ou pelas ameaças que o mesmo faz aos Estados Unidos. Mas vocês já pensaram em fazer uma visita à esse país? Bom, o local mais fechado do mundo recebe uma média de 70 mil turistas por ano. Agora se formos considerar apenas turistas ocidentais, a média cai para cinco mil. Rayco Vega, diretor da KTG (uma agência especializada na organização de viagens), diz que nem 10 brasileiros visitam o país por ano.

Segundo ele, por causa da quantidade de ameaças entre EUA e Coreia do Norte, muitos turistas desistiram de visitar o país nos últimos tempos. Mas se você acha que só porque o país vive em uma ditadura é impossível visitá-lo, saiba que você está muito enganado. Exceto sul-coreanos, norte-americanos e jornalistas ocidentais, qualquer pessoa pode visitar a Coreia do Norte. Porém, existem algumas regras que precisam ser seguidas, e a gente mostra quais são.

Regras para seguir na Coreia do Norte

Não existem muitas recomendações, porém, as que existem devem ser seguidas rigorosamente. Segundo o publicitário gaúcho Marcelo Druck, de 29 anos, “a principal coisa era ter em mente que qualquer coisa que eu fizesse de errado ia ser paga pelos meus guias, dificilmente por mim”. Bom, entre as regras estão não fotografar militares (exceto na Zona Desmilitarizada, na fronteira com a Coreia do Sul), não sair sozinho do hotel e perguntar tudo antes de fazer qualquer coisa.

Quem visita o país não pode entrar com câmeras com GPS, livros ou revistas sul-coreanos. Lentes de longo alcance também são proibidas em Pyongyang. Guilherme Bahia, funcionário público de 38 anos, disse que teve que deixar os celulares e passaportes com as autoridades norte-coreanas ao entrar no país.

Ah, e não podemos deixar de citar que distribuir material religioso e discutir política internacional também é proibido. Rayco Vega alerta que “atos que parecem triviais em outros países são considerados crime na Coreia do Norte”.

O que acontece se as regras não forem cumpridas?

Pois bem, vamos dar um exemplo para vocês terem uma noção do que acontece. Em janeiro de 2016, exatamente no dia dois de julho, um estudante americano chamado Otto Frederick Warmbier foi preso na Coreia do Norte. O crime? Ele tentou roubar um cartaz de propaganda política no hotel onde ficou hospedado. O estudante foi condenado a 15 anos de trabalhos forçados por “atividades hostis”. Ele até foi extraditado, mas estava em coma e morreu em junho deste ano.

Mas e você, teria coragem de fazer uma visita a Coreia do Norte? Comente!

Essa matéria Essas são as regras que os turistas brasileiros precisam seguir ao visitar a Coréia do Norte foi criada pelo site Fatos Desconhecidos. E somente copiada por esse portal.

Vía fatosdesconhecidos | Ver post original