Morreu neste domingo (3/12), a socialite Carmen Mayrink Veiga, aos 88 anos. Ela morreu em casa, no Rio de Janeiro. De família tradicional do interior de São Paulo, Carmen se tornou um símbolo da elegância no Brasil, ao lado do marido, Tony Mayrink Veiga, que morreu em 2016.

Mais sobre o assunto

A filha Antônia Frering lamentou a notícia com um post nas redes sociais. De acordo com o jornal “O Globo”, Carmen sofria de paraparesia espástica tropical, condição que limitava seus movimentos. Ela utilizava uma cadeira de rodas desde 2013, quando também se tornou ativista pela causa dos cadeirantes – e chegou a inaugurar um elevador específico no Teatro Municipal do Rio.

Referência em etiqueta e estilo pessoal, Carmen Mayrink Veiga frequentou as páginas das revistas americanas “Vogue” e “Vanity Fair”, teve retratos seus por artistas como Cândido Portinari e Di Cavalcanti e em 1997 lançou o livro ABC de Carmen.

Vía metropoles | Ver post original