O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou na noite deste domingo (3/12) a criação de uma moeda virtual nacional para avançar na “soberania monetária” e “vencer o bloqueio financeiro”.

Batizada de “El Petro”, a criptomoeda será criada nos moldes da Bitcoin e será baseada nas reservas de ouro, petróleo, gás e diamantes do país.

Mais sobre o assunto

“A Venezuela criará uma criptomoeda para avançar em matéria de soberania monetária, para proceder com as transações financeiras e para vencer o atual bloqueio financeiro”, disse Maduro em pronunciamento na TV estatal.

Atualmente, o país sofre com restrições financeiras impostas por vários países, mas a maior delas vem dos Estados Unidos. O governo está mergulhado em uma grave crise econômica e diversas agências de classificação de risco já classificam as dívidas venezuelanas como em “default seletivo”.

Maduro não anunciou quando a criptomoeda entrará em vigor, apenas que será o Estado o responsável pela emissão e controle da novidade.

O que é o Bitcoin?
Criada em 2008, a Bitcoin é a primeira moeda virtual considerada segura para usar a criptografia, que mantém todas as transações de maneira segura. No entanto, ela não é emitida por um governo.

Recentemente, ela bateu o recorde de valorização no mercado internacional, ultrapassando os US$ 11 mil. No entanto, dezenas de entidades alertaram para o risco de uma “bolha”, que estava supervalorizando a moeda.

No entanto, a negociação da “El Petro” será feita no mesmo sistema de negociação, chamado de “blockchain”, que compra e vende as moedas virtuais sob a supervisão de especialistas.

Vía metropoles | Ver post original